Ir direto para menu de acessibilidade.
Você está aqui: Página inicial > Últimas Notícias > Paraenses elevam os corações ao alto durante o sobrevoo com a imagem peregrina


Início do conteúdo da página
Notícias Gerais

Paraenses elevam os corações ao alto durante o sobrevoo com a imagem peregrina

  • Publicado: Sexta, 16 de Outubro de 2020, 10h02
  • Última atualização em Sexta, 16 de Outubro de 2020, 10h33
imagem sem descrição.

Helicóptero da Segurança Pública fez as vezes da berlinda durante um Círio no qual os devotos não puderam acompanhar a imagem da padroeira na grande procissão.

Um helicóptero substituiu a berlinda e os olhares e a emoção dos paraenses se voltaram para o alto na manhã deste domingo, 11, durante o sobrevoo da imagem peregrina da Virgem de Nazaré pelo trajeto tradicionalmente percorrido durante o Círio e, de forma especial, sobre os principais hospitais da Região Metropolitana de Belém, além de unidades de saúde e postos de atendimento aos pacientes contaminados pela Covid-19. 

Acostumado a participar de operações policiais e ações ostensivas coordenadas pelo Grupamento Aéreo de Segurança Pública há mais de oito anos, o tenente-coronel Souza Júnior recebeu uma missão bem diferente neste domingo: conduzir a aeronave que fez o traslado da imagem, com o objetivo de derramar bênçãos sobre o povo paraense. Para ele, esse é um momento único, sentido com muita emoção e gratidão a Nossa Senhora de Nazaré.

“Esse é um momento de muita emoção na minha carreira. Estar conduzindo a imagem de Nossa Senhora nesse período tão especial, movendo a representação da paixão e fé dos paraenses que hoje voltaram seu olhar para o alto e direcionaram suas orações para nós. Estou me sentindo muito feliz e realizado”, disse o piloto.

Ele sempre esteve à frente de missões de capturas e buscas policiais e disse que participar desse traslado é algo que difere totalmente da sua rotina habitual.

“Isso tudo é único. Talvez seja a primeira e última vez que isso aconteça na história do Círio, então é muito especial e inovador fazer parte disso tudo, sendo algo completamente diferente da rotina que estamos acostumados, porém tão importante quanto, se não até mais”, destacou Souza Júnior.

A imagem da Santa Peregrina embarcou no Portal da Amazônia em uma das duas aeronaves do Graesp para fazer o traslado. A rota do sobrevoo incluiu sete hospitais, entre os quais a Santa Casa de Misericórdia, Ophir Loyola, Pronto Socorro da 14 de Março, Barros Barreto, Porto Dias, Aberlado Santos, Hospital Metropolitano e o Hospital de Campanha do Hangar, além de postos e unidades de saúde da capital.

EMOÇÃO

Pacientes e equipes de saúde dos hospitais, desde muito cedo, aguardavam o sobrevoo da imagem da Virgem de Nazaré. Este ano, em virtude da pandemia, a diretoria da festa e o Sistema de Segurança Pública adotaram a alternativa do sobrevoo com a imagem de helicóptero para aproximar a imagem da Virgem dos pacientes em tratamento de saúde na Região Metropolitana de Belém. Durante o traslado, um helicóptero derramou pétalas de rosa, simbolizando bençãos sobre os hospitais. 

Nas primeiras horas da manhã, Antônio Jorge, 61 anos, já estava na capela do Hospital Ophir Loyola, referência no tratamento de câncer, neurocirurgia e transplante do Pará, direcionando suas orações à Rainha da Amazônia. Internado no segundo Departamento de Câncer, ele enfrenta um tratamento contra um tumor no estômago e aguarda por um procedimento cirúrgico.

“Estou aqui por devoção, por reconhecer que tenho uma intercessora perante Cristo, alguém que está cuidando da gente. Todos os dias venho a este local pedir para que Ela ilumine as mãos dos médicos a fim de que dê tudo certo com a minha cirurgia”, disse.

Marilene Almeida, 33 anos, também é muito devota da santa. Ela foi diagnosticada com câncer de colo de útero em maio do ano passado. Após um ano em tratamento, o organismo não respondeu bem à quimioterapia e à radioterapia.  Os médicos submeteram-na então à quimioterapia vermelha para tentar conter a doença. 

“Eu sou um milagre de Nossa Senhora, estou aqui internada com fé. Eu falei para minha família que me peguei com a Virgem a partir de um vídeo do Círio de 2018.  Eu me ajoelhei na minha casa, pedi com o coração limpo que me ajudasse. Ligaram para eu fazer a minha cirurgia, estou no hospital, mas o meu médico informou que a doença já não existe mais em mim.  A minha fé se renovou, eu me peguei a Nossa Senhora, sou um milagre”, diz Marilene.

A enfermeira Mayara Lourido nasceu numa família católica e devota de Nossa Senhora de Nazaré. Plantonista neste domingo, ela diz que o coração está cheio de emoção pela data tão importante para os paraenses.

“Eu cresci sabendo que a fé move montanhas, recorro a ela nos momentos mais difíceis de dor e aflição, pedindo que me auxilie e abençoe e peça ao Seu filho a minha proteção, porque a Mãe abre a porteira do céu. Eu confio, a minha fé n’Ela é imensa. Sei que Ela me ajuda a cuidar dos nossos pacientes com Seu amor maternal. Meu pai teve Covid e tive de superar o medo de perdê-lo, mas graças a Deus e a Nossa Senhora de Nazaré, ele está vivo”, relatou a enfermeira.

No Hospital Regional Aberlado Santos, a paciente Maria Liliane Ramos, moradora do município de São Miguel do Guamá, nunca teve a oportunidade de presenciar o Círio e este ano recebe como uma grande benção o traslado da Virgem de Nazaré sobre o hospital.

“Foi um momento muito emocionante para mim, pois nunca presenciei um Círio de Nossa Senhora de Nazaré, e hoje, mesmo estando em uma situação delicada, a presença de nossa Mãezinha me emocionou. Não consigo explicar. Impossível não sentir uma chuva de bençãos e emoção sobre nós”, ressaltou a paciente.

Assistente social do Aberlado Santos, Renata Soares ressalta a importância do sobrevoo da imagem, nos hospitais onde as pessoas fazem tratamentos de saúde.

“Este ano já sabíamos que seria um ano diferente diante dessa pandemia que estamos vivendo. A presença Dela, mesmo que dessa forma especial, ajuda-nos a refazer a nossa fé e nos traz renovação da esperança, para que essas pessoas possam superar com mais tranquilidade essa fase. Nos sentimos privilegiados não com as chuvas de pétalas, mas sim com a chuva de bençãos que recai sobre nós”, diz ela.

A imagem da Santa Peregrina desembarcou na Praça Santuário, na área onde costuma ser montado o arraial, e foi conduzida pelo governador Helder Barbalho até a Basílica de Nossa Senhora de Nazaré para a missa de encerramento do Círio, celebrada por Dom Antônio de Assis Ribeiro, bispo auxiliar da Arquidiocese de Belém.

Texto: Walena Lopes (Ascom Segup)

registrado em:
Fim do conteúdo da página